Diário de mudança #1

Finalmente nosso primeiro post de estréia do blog que já era pra ter saído a muito tempo e demorou por conta da correria, mas agora seremos fiéis aos passos. Primeiro de tudo, o nascimento do blog que já está no papel há alguns meses antes da viagem, tem como ideia registrar todos os acontecimentos, lugares, dificuldades, entre todas as outras coisas legais que podemos inspirar ou até mesmo ajudar quem está em uma transição de mudança radical na vida ou quer apenas viajar. Além disso a ideia é manter o olhar das nossas profissões dando o toque descontraído e técnico da coisa toda e unir a rotina ou a falta dela com nosso trabalho junto ao blog já que ambos trabalhamos com consultoria e conteúdo digital. Então vem com a gente!

Diário de mudança #1

Por fim, desde que nos conhecemos a gente conversava sobre possibilidades de morar fora, conhecer coisas novas, trabalhar, viajar, viver, estudar, aprender de uma vez por todas o inglês, quem sabe outras línguas já que os cursos no Brasil não deram em nada e só não digo que foi dinheiro tão jogado fora assim, porque ao menos temos uma base e conhecimento que poderia ser zero. Dois anos se passaram e a vontade só cresceu até que decidimos, “- chega de esperar”, afinal estamos esperando o que?! Uma decisão como essa basta apenas querer, se organizar, arrumar as malas e partir “rs”. Então começamos a estudar e ler muito, falar com pessoas que já tinham morado ou que ainda moram em algum lugar da América, vimos muitos vídeos, e optamos assim por começar em Massachusetts, custo de vida mais baixo relacionado a outros lugares, saúde de graça, apesar de ser um lugar muito muito e extremamente frio e que pode ser ainda mais frio do quanto frio imaginamos que seja “haha”, estamos em pleno verão americano, que bom! Diga-se por sinal que é a melhor época para mudar e se adaptar.

O engraçado é que por mais que você, pesquise muito, trilhe um caminho, e siga tudo perfeitamente, a vida vai te levar pra onde ela quer e acha que você deve estar, porque como dizem os sábios, “- você está exatamente onde deveria estar”, acho que a frase é essa e apesar de eu ler muito sobre esse tipo de coisa eu não me lembro quem disse isso e se alguém souber me diga por favor, só sei que ela é muito real e vai fazendo cada vez mais sentindo no decorrer da vida. Então hoje quase 3 meses de América, não fomos morar em nenhum dos lugares que pesquisamos de Massachusetts, e fomos parar em uma cidade chamada Lowell já quase divisa de New Hampshire que é o estado vizinho. Quando você muda sua vida completamente e principalmente se joga em uma vida/aventura fora da caixa, temos que esperar de tudo e estar preparado pra tudo, na verdade pra tudo nós nunca estamos mas é bom que saiba aproveitar da melhor forma, pois mudar de país é viver em uma estrada escura apenas com os 200m a frente iluminados, e você vai descobrindo os caminhos conforme continua seguindo em frente, o que para muitos pode ser assustador, eu acho fantástico, tudo o que precisamos é de alguns metros iluminados pra poder continuar e nos surpreender.  A gente pesquisava muito sobre ficar mais próximo ao centro de Boston, onde tem muitos brasileiros e temos conhecidos, além de ter fácil acesso ao metro, trem, ônibus, enfim…facilidades. Mas, a vida estava pensando em algo diferente. Lowell é uma cidade bem afastada, e no geral o estado de Massachusetts em si e os estados vizinhos, você só vive se tiver carro, ônibus só funciona nos centros de cada cidade e não te leva para todos os lugares e muito menos funciona até tarde, no início foi um choque, “como assim não posso ir no mercado a pé?!” Aqui essa possibilidade é quase impossível, mas a gente se adapta e com um carro já acostumamos com esse estilo de vida.

IMG_1074

IMG_1040

Lowell foi nosso start, alugamos um quarto de um apartamento onde morava um casal também recém chegado do Brasil, tínhamos um mês ali até poder encontrar um lugar pra nós, não encontramos e quase surtamos. Visitamos muitos apartamentos na cidade que estávamos, já que fomos parar lá, mas ou era muito caro, ou estava muito trash, ou se a gente demorasse um dia para dar a resposta já era tarde demais. Aqui as coisas são muito rápidas, tudo acontece no ontem, e tudo muda o tempo todo, faz jus a frase da música que diz: “- Não temos tempo a perder.” Então acabamos encontrando um casal no estado vizinho (New Hampshire) com a disposição de nos alugar um quarto em um condomínio delícia, no meio da floresta e ainda tinha uma piscina. Mesmo que eu só tenha ido a piscina uma única vez é sempre bom saber que você pode ir se quiser “rsrs”. Tudo ótimo porém nada como ter o seu próprio espaço, no entanto decidimos focar em outras coisas e deixar essa história de apartamento pra depois, enquanto isso ficaríamos na casa do casal de um americano com uma brasileira, ambos na faixa dos 50, e nessa história de deixar o apartamento para depois é que ele apareceu. Quando digo que aqui as coisas mudam o tempo todo eu não estou brincando. Cogitamos a possibilidade de ir pra um quarto no centro de Boston, voltando a pensar da forma como imaginávamos ainda quando estávamos no Brasil, e quem sabe com calma pesquisar apartamento depois por la. Novamente a vida disse “NÃO!” Aqui você acaba conhecendo gente nova o tempo todo, faz contatos, acaba descobrindo e conhecendo coisas novas mesmo que naquele dia você não esteja disposta (o) a isso, em uma dessas é que conseguimos o apartamento na mesma cidade do casal onde fomos morar, Nashua-New Hampshire. Que por sinal a gente adora aqui, descobrimos a quantidade de coisas legais que tem pra conhecer, lugares lindos, muita natureza, muitos parques, muitos lagos, praia, então por enquanto resolvemos ficar e apreciar, e claro, agradecer esse cantinho todo nosso que surgiu. O prédio é de uma brasileira que mora aqui já uns 30 anos e adora alugar para brasileiros, acredito que seja por sermos mais organizados e limpos. Melhor assim, porque acaba sendo bem mais fácil.

IMG_1284

Somos do Rio de Janeiro, antes de nos mudarmos eu trabalhava no escritório de uma marca carioca e o Thiago dava aula em diversas matérias de turismo na Universidade Estácio de Sá, tiramos nosso tempo antes da viagem para aproveitar, o sol, praia, viajamos para Recife, Ilha grande, amamos o contato com a natureza e hoje estar em Nashua aquece o coração por a gente se manter com essa energia tão boa que a natureza trás, o centro de Boston parece uma mega São Paulo e há quem preferia.

Eu acho aqui mais simples de alugar apartamento do que no Brasil por exemplo, não existe muita burocracia, alguns pedem uma ficha de aplicação, outros apenas o dinheiro com depósito que pode ser entre 2 ou 3 aluguéis, então no geral basta você ter o dinheiro e não perder muito tempo pensando se vai ficar ou não com o apartamento, que você consegue, o difícil é achar porque tudo se aluga muito rápido. Além das plaquinhas de “RENT” você pode pesquisar em 3 aplicativos que vou indicar e que nos ajudaram muito.

Aplicativos para aluguel nos Estados Unidos:

Craigslist

O Craiglist é um site pra tudo, aluguel, trabalho, carro, e tudo que você possa imaginar. O aplicativo dele é muito bom e bem prático pra achar tudo, o bom dos apartamentos que ele divulga é que no geral o contato é direto com o proprietário e acaba sendo bem melhor.

Zillow Rentals

O Zillow é bem parecido com a proposta do Rent.com, mas existe muitas possibilidades de apartamentos direto com o proprietário então acaba facilitando pois basta você ter o que eles precisam e se gostar, se mudar.

Rent.com

O Rent.com é bem famoso, conheci muitas pessoas que indicaram ele, mostra diversos apartamentos conectados pelo gps, mostra a região que você desejar, mas todos são por imobiliária. Então imobiliária acaba sendo um processo um pouco mais demorado pois todas pedem uma ficha de aplicação pra ver se você é aprovado pra alugar tal imóvel, mas algumas pessoas tiveram sucesso com ele.

Então quem ainda não nos segue corre pra fanpage, o instagram está cheio de fotos legais, e o snapchat mostra um pouco do dia a dia, já mostrei o novo apartamento por la. Na semana que vem terá post “Diário de mudança #2” falando sobre móveis, como as coisas funcionam aqui nos Estados Unidos, centro de doação, a quantidade de móveis que vão pro “lixo”, e quem adora pegar coisas usadas e repaginar ou até mesmo só pegar aquilo que alguém não quis mais e mesclar com a decoração da casa, vai adorar esse post, talvez saia até um vídeo.

Turismoda nas REDES SOCIAIS 

Instagram Fanpage

Snapchat: turismoda

O canal no youtube já existe, mas eu aviso quando o primeiro vídeo for ao ar!

Inté<3

5 comentários em “Diário de mudança #1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s