Na dor e no amor ♥️

2019 Ufa! Que ano!!

Eu sei, o ano ainda não acabou, mas em algumas horas eu fecho um ciclo, encerro o meu ano pessoal de vida, mais um ano, para iniciar uma nova fase. Meu ano não começa dia 1 de janeiro, com certeza nesse dia eu vou olhar pra trás e falar “eita porra” consegui sobreviver a esse ano e atravessar um calendário. Mas o mais importante é que estou fechando um ciclo e começando um totalmente novo, AGORA. 03 de outubro de 2019 – 32 anos – quanta gratidão tem no meu coração. Eu amo a data do meu aniversário. E eu amo a minha fase adulta. Eu amo e honro todos os meus aprendizados, amo quem eu tenho me tornado, eu amo cuidar de mim, eu amo todas as minhas mudanças, eu amo o aqui e agora e esse caminho, eu amo onde estou.

E amar tanto, não significa que foi ou esteja sendo fácil. Mas esta cada vez mais e não porque as circunstâncias mudaram, mas porque eu estou mudando, meu mindset tem mudado. E com muita consciência eu me olho todos os dias e converso comigo.

– e então, o que precisamos fazer? Como mudar? Por onde começar?

Eu acolho os meus erros e os transformo. Lido com a minha dor e as minhas próprias cobranças. Eu sou humana. E me sinto cada vez mais humana, em uma experiência literalmente de evolução. A forma que lidamos com a nossa evolução é que pode definir o quanto vai doer. Isso, tenho aprendido nessa jornada fora do meu país de origem.

Eu vivi coisas muito difíceis, que com palavras não definiram o tamanho da dificuldade e da dor. Porque foi a minha experiência, na minha pele. Mas, eu esperava por muita dessas coisas, e com um tempo eu entendi que o tamanho da dor, era proporcional ao quanto eu relutava para não fazer, simplesmente aquilo que a vida estava me pedindo para fazer. Eu estava tentando ser acordada para poder viver justamente o que tenho vivido hoje, e o caminho lindo que sei que ainda tem pela frente. Mas, eu preferia sentir a dor, do que ter que enfrentar todos os medos, as duvidas, e a falta da zona de conforto, do que já era conhecido. Quantos de nós não fazemos isso?!

Mas, a bastante tempo venho me conhecendo. E fui ouvindo o chamado, cada vez mais, e fazendo o melhor que eu podia. E me sinto grata por ter ouvido, ainda que não esteja tudo perfeito, tudo está perfeito como é.

Eu tenho enxergado todas as sincronicidade que já estavam acontecendo desde lá de trás, e eu só entendo o porque, hoje! O universo é mesmo perfeito. Ele sabe de tudo, e todas as nossas batalhas vem acompanhadas por anjos, que precisamos apenas saber enxergar.

Quanto mais a gente se conhece, mais o nosso mindset muda. Mais criamos consciência, e cada vez mais aprendemos a lidar com todas as adversidades e todas aquelas coisas que a nossa criança interior chora e diz que apenas não quer fazer e pronto e acabou.

Quando eu saí de casa pra morar sozinha a primeira vez, eu estava segura, feliz, porque tinha um trabalho bem sucedido que eu amava, mas em um relacionamento totalmente instável. Mas fui, porque essa é a minha personalidade, eu apenas vou! E exatamente um mês depois de ter me mudado com absolutamente tudo que eu tinha, eu levei um pé na bunda, e a empresa dos sonhos fechou. Pensei que estava vivendo a minha pior fase. “Logo agora” – pensei.

Foram meses difíceis, e transitei entre chamados que eu ainda não conseguia ouvir. Então, fui seguindo a minha intuição. Nessa época comecei a meditar, e então passei a ir a um centro budista incrível que tem quase no mundo todo. A yoga começou a me ensinar muita coisa, e eu já nunca havia começado a yoga pensando em exercício, mas em vida!

Hoje eu entendi que se conhecer de verdade, demora. A gente precisa se experienciar muito pra dizer “eu sei”. E ainda sim, muitas vezes vamos viver coisas que nós mesmo iremos nos questionar. Mas acredite, tem sempre um porque, confie e lute pra chegar lá.

Por isso, se entregue hoje para o seu processo!

Eu mudei! E comecei esse ano com a certeza de que tudo seria diferente e está sendo, desde o dia 2 de janeiro, que eu finalmente consegui sair da minha zona de conforto de dor. E doeu mais ainda por 1 mês. Mas cada mês seguinte, doeu um pouco menos. Algo que carreguei por alguns anos. Enfrentei outros problemas e dificuldades, e graças a Deus eu tive a consciência de entender a minha auto-responsabilidade nesse processo. Arquei com ela, fiz meu melhor, doeu, sofri, chorei, mas superei. O que eu atraio, EU atraio. E somente eu mesmo (a) posso mudar. E tenho mudado, e vou mudar.

Agradeço muito aos anjos que estão na terra vivendo também os seus processos de evolução e ainda sim são capazes de alguma forma ajudar o outro a evoluir também. Mesmo quando não saibam disso.

Como humana eu digo, apenas confiem no processo de vocês. Apenas lutem para desapegar, enfrentem a dor, e saiam da zona de conforto. Olhem os sinais, e sejam gratos. Todos nós estamos aqui conectamos por um motivo. E tem a ver com a nossa própria evolução, individualmente de cada um, em uma incrível sintonia perfeita que nada explica!

E nem precisa.

Com amor ♥️

Namastê🦋


Como a meditação ajuda a clarear o caminho para a felicidade.

Se você medita regularmente, com certeza você irá chegar em certos resultados como uma calma absoluta, terá uma maior concentração na vida, em suas questões e objetivos e uma conexão mais elevada com outras pessoas.

Você também começará a identificar alguns padrões mentais que atrapalham a sua felicidade, tais como:

“Nós não temos nada em comum”.

“Eu não sou capaz de fazer isso”.

“Amanhã será exatamente como hoje”.

“Apenas se eu tentar duro o suficiente, e se for difícil”.

“Eu tenho que controlar ele, ela, isso ou eles”.

“Apenas grandes riscos me fazem sentir vivo”.

“Eu deveria apenas desistir”.

“Eu já sei o que ela vai dizer, então eu não preciso ouvir”.

“Felicidade é para outras pessoas, menos pra mim”.

Inacreditavelmente muitos de nós, tendo esses pensamentos, ou algum destes, ou pelo menos já tivemos algumas vezes. Com a prática da meditação, trazendo pra nós essa clareza no nosso mental de como estamos agindo, o que nossa mente pensa e acabamos também reproduzindo na nossa vida e no nosso campo vibracional e assim acabamos atraindo pra nós. Apenas com a meditação conseguimos ter uma clareza maior para mudar nossos padrões de pensamentos.

E assim, como a meditação irá ajudar nosso caminho para a felicidade?

Você irá parar de limitar a si mesmo.

Quando nos começamos a manter uma prática de meditação, identificamos os caminhos que de auto sabotagem do nosso próprio crescimento e sucesso – porque estávamos condicionados a nós conter com aqueles resultados ainda que não nos fizesse feliz. Então a meditação nos permite enxergar essas limitações que em algum momento da vida aprendemos, e então entendemos que podemos desaprender da mesma forma para substituir por pensamentos mais consistentes e positivos, que vão favorecer nossa vida. Primeiro acessamos quais tem sido esses pensamentos e então a nossa responsabilidade sobre eles para então aprendermos a deixá-los ir.

Você irá experimentar momentos difíceis.

Durante sessões de meditação, podemos nos presenciar com emoções e pensamentos difíceis de lidar, intensos e até mesmo de medos, e devemos estar abertos e aceitar esse caminho sem se auto-criticar com alguma coisa que já te machuca. Especialmente nesses momentos de incerteza e dor que acessamos coisas mais profundas, criamos nosso senso de coragem e nossa capacidade de aventura. Então acessamos coisas que devem realmente serem acessadas para que possam ser curadas ainda que seja através do desconforto, lágrimas, mas com certeza após a sua prática existirá também o alívio de ter conseguido lidar com aquilo que estava mais profundo em você.

Você vai redescobrir a profundeza daquilo que realmente importa pra você.

Uma vez que você olha abaixo das suas distrações e reações condicionadas, você verá com clareza e profundeza seus maiores sonhos, objetivos e valores.

Você terá uma fonte de energia portátil.

Caso você tenha uma discussão no trabalho, ou se você tiver que levar um monte de crianças indisciplinadas para um jogo de futebol, ou quando você não consegue desabafar ou descontar a carga na academia ou dando aquele tempo debaixo do chuveiro. Mas você sempre poderá acompanhar e se concentrar na sua respiração.

Você estará em um contato próximo com as melhores partes de si mesmo.

A meditação ajuda você a se localizar, desenvolver e acessar qualidades como a gentileza, a verdade, confiança e sabedoria que você pensou que estava perdida, mas apenas não estava sendo desenvolvida ou estava obscura debaixo de tanto stress e distrações.

Você irá recapturar a energia que vinha gastando tentando controlar o incontrolável.

Nós não podemos controlar as emoções que irão surgir em nós. Mas nos podemos aprender através da meditação a mudar a forma como respondemos essas emoções. Primeiro tendo consciência de do que não temos controle, como: sentimentos que surgem em nós, outras pessoas e o tempo. Isso ajuda a gente ter limites mais saudáveis no trabalho e em casa. Sem mais ficar tentando reformar todo mundo o tempo todo. Isso nos ajuda também a pararmos de nós confrontar com a gente mesmo por termos emoções perfeitamente humanas que fazem parte da nossa existência.

Você irá entender melhor como se relacionar melhor com as mudanças e a aceitar o inevitável e acreditar que é possível.

Tentar evitar a mudança é muito estressante e exaustivo. Mas tudo é impermanente – felicidade, tristeza, uma ótima refeição, um império poderoso, o que estamos sentindo, as pessoas ao nosso redor e inclusive nós mesmos. A meditação nos ajuda a compreender isso. Especialmente quando se trata de uma mudança maior de todas onde envelhecemos e morremos. Durante a sessão de meditação é muito natural se deparar com altos e baixos. As vezes você vai sentir uma fonte de paz, e outras vezes, você sentirá as ondas.

Que esse post possa te ajudar a se familiarizar mais com a meditação, sabendo que o caminho da felicidade nem sempre é o mais fácil, existem desconfortos necessários que fazem parte do nosso crescimento, e nosso processo é sempre evoluir mais e mais, o que faz de tudo ao nosso redor uma grande inconstância. Precisamos entender melhor como lidar com isso sabendo que a meditação diária irá nos lembrar de olhar de perto nossas dores, emoções e situações difíceis para que possamos mudar. Nos sempre temos opções e enxergamos isso com a meditação.

Dica para começar a meditar ou incluir em suas práticas meditativas.

O aplicativo Insight Timer é o melhor e maior aplicativo de meditação do mundo, com meditações para todo mundo em português e inglês. Tem milhares de meditações gratuitas, baixe o app e comece hoje mesmo.

Além disso, eu estou lá com minhas meditações, faça uma meditação minha se você sentir o chamado de fazer alguma delas.

Acesse meu link para chegar até elas:

INSIGHT TIMER – vem meditar comigo nesse link!

Sou coach em meditação, se você sentir o chamado, eu faço atendimentos online via Skype de terapia energética onde guio você através da meditação a chegar em sentimentos, sensações e até mesmo insights que possa contribuir no seu processo de cura e auto conhecimento.

As sessões tem duração entre 40 min há 1h – no valor de $55 – pagamento via PayPal e/ou TransferWise (para quem mora no Brasil) – Venmo ou Bank of America (para quem mora nos EUA).

Agendamento feito por e-mail 📧 contato@francielledamaia.com

Se sentir um chamado ou conexão com a minha energia me deixa uma mensagem. Na dúvida podemos bater um papo antes por WhatsApp após o contato por e-mail.

Não esqueça de me seguir também lá no Instagram onde todos os dias compartilho dicas astrológicas, processos de cura, energia e auto conhecimento além de trazer dicas e pontos sobre a meditação.

Instagram

Namastê ♥️


Como viver processos de cura e encerramento de ciclos.

Ouvimos o tempo todo – “abrace a sua sombra” – “viva o seu processo” – “sinta as suas dores” e blá blá blá – como se fosse fácil e no final dessa fase houvesse a cura.

As vezes achamos que nos curamos, porque a verdade é que tudo em algum momento passa. E confundimos a cura com o esperar esse dia chegar. A dor passa, a felicidade volta, e então falamos que superamos e graças a Deus estamos curados. Mas se não tiver tido um processo de cura de verdade, o padrão de repetição apenas volta fantasiado de uma forma diferente. Se você já se viu falando aquela frase “sempre acontece comigo”, “porque comigo?” “Aí, de novo não” etc.. existe um padrão de repetição acontecendo que não foi curado.

Entenda que nem sempre é sobre o que está lá vivendo agora. As vezes só nos demos conta agora, mas existem um padrão das mesmas coisas sendo vividas há anos atrás. Existem situações atuais que colocam na nossa cara que algo precisa ser visto porque estava tão inconsciente que ainda não era possível. Mas ao longo da vida a gente vai tendo experiências que vão mudando nosso nível de consciência até que um dia ainda que não seja tão consciente assim, é notável que existe um padrão. E então é hora de entender e buscar saber quando começou e porque.

Quando chegamos nesse momento, começamos a viver nossos processos de transformação. Começamos a buscar o auto conhecimento, e a fazer a famosa viagem interna em busca de solução e compreensão.

E ainda que você não esteja nesse processo tão profundo consigo mesmo, vamos pensar em uma situação atual na sua vida. O fim de um relacionamento ou a demissão de um emprego, coisas difíceis de encerramento de ciclo que nos deixa triste, as vezes deprimidos. Você pode abraçar o seu processo atual, e talvez no final dele, você vai querer dar um mergulho pra dentro de si e entender todos os seus padrões energéticos e mentais para iniciar ciclos mais conscientes, e é nesse processo que você pode descobrir e mudar muita coisa sobre si mesmo. É como voltar pra casa, lembrar da própria essência, e agir mais acordada enxergando a realidade e começando a lidar com as coisas de uma forma diferente.

Então, como vive o processo?

Primeiro entendendo que você está em um processo, e que é sempre pra nossa evolução aprender a lidar com esses desafios.

Eu recomendaria escrever sempre, porque quando estamos nos auto conhecendo, estamos vivendo processos diários e não só em nossos encerramentos de ciclos. É importante deixar a escrita falar por você sem julgamento. Para que você entenda de verdade o que estava sentindo. Eu já descobri muito medo escrevendo que não estava consciente.

Segunda coisa muito importante, é não fugir do seu processo. Automaticamente a nossa mente de uma forma natural tende a querer fugir da dor, nos sabotando, as vezes extendendo processos de dores por mais tempo, do que a gente precisaria viver se apenas resolvêssemos lidar com isso. Deixar a dor vir e sinta, não buscar nada que faça você fugir da realidade como estar rodeado de pessoas, balada, álcool, etc. não tente anestesiar o que sente por achar que não suporta. É necessário entender que tudo tem seu tempo, e que todas essas coisas também são válidas, quando você está fazendo por prazer e não por dor. Se no final disso você se sente triste, perdido (a), sozinha (o), vazio (a), pode ser que tenha sido fuga. Porque esses momentos nos trazem picos de alegria que que não são estáveis e depois ficamos novamente em um estado de confusão, e a nossa mente acaba recorrendo há alguns desses prazeres novamente.

Estar ao lado de pessoas que são verdadeiramente importantes pra você, que elevam a sua vibração, e que você confia, te trará sempre um momento acolhedor.

Assim como vivenciamos e apreciamos nossas alegrias, precisamos viver os encerramentos. Quando tentamos nos manter ativos demais não estamos nos ouvindo, estamos nos preenchendo de outras coisas até passar, quando poderíamos estar nos preenchendo de si mesmo.

Aprender a sentir a dor, é fundamental! Podemos viver e continuar com a dor sem querer fazer ela imediatamente passar. A dor está aqui nos ensinando algo. Pergunte o que ela está te dando te ensinar, escute com alma, anote.

Estar em solitude é fundamental, apreciar tudo que ama na sua companhia, se abraçar, se mimar com a sua comida favorita, um banho relaxante, sua atividade favorita, ver o filme que mais gosta 10x – usar seu tempo confuso, de dor, medo, vulnerável, para estar com você. Meditar, caminhar, fazer terapia, realizar processo energéticos, mas não apenas fazer, e sim fazer algo com o que lhe é dado, dito, criar uma rotina de cura, amor, rituais, de se olhar. É trazer consciência para o que tem sentido e o porque tem sentido, e viver sem ser fugir desse estado, apenas trazer compreensão pra ele, se permitir viver isso, e quando estiver bem com você o suficiente se permitir fazer o que tem vontade de fazer com presença.

Viver os seus processos é nada mais que estar presente nos sentimentos e tudo que isso te causa. Qual pensamento vem? Que sensação te trás no corpo? A mão sua? O coração palpita? Você se sente ansiosa (o)? Sente vontade de chorar? Entra em estado de choque ou paralização? O medo é um grande responsável por todas essas sensações. Esteja atendo!

Acolha esses momentos com amor, é como pegar uma criança que ainda não sabe nada do mundo e se sente perdida e com medo, e colocar no colo, fazer cafuné, colocar um desenho animado e fazer um chocolate quente.

Voltamos a ser crianças nesses processos, vulneráveis e indefesas, com medo. Mas só nos mesmos podemos nos curar, está tudo dentro. Então saber cuidar da sua criança interna e ouvir o que ela pede, é fundamental no seu processo. Não ignore o que ela diz. E resgatar coisas que cobrem sua alma infantil como fazer uma pintura, ver um filme bobo, isso faz parte de abraçar a criança e dar espaço pra ela se manifestar, trazer a essência da sua alma para o seu presente, fazendo assim vivenciar um processo leve de auto cuidado com o coração.

A compreensão vem vindo aos poucos conforme trabalhada, por isso o escrever e tão importante. Muitas vezes só passamos a ter mais consciência de tudo, e a de fato curar e encerrar um ciclo, quando saímos do estado de dor e desespero, ou da fuga.

Sessões de thetahealing por exemplo, ajudam muito a trabalhar o perdão, encontrar memórias de repetição de padrão, a curar laços energéticos com ancestrais que nos fazem viver coisas até o dias de hoje que não são nossas, mas se tornam nossa responsabilidade com uma consciência mais avançada entender que agora podemos quebrar o ciclo das gerações.

As sessões de Reiki, trabalham a cura energética e corporal, realinha os chakras que são nossos veículos de entrada e saída de energia, para que a gente mantenha um equilíbrio vibracional em todas as áreas da nossa vida, e possamos emitir e receber mais luz.

Buscar auxílio em seus processos é importante para que você veja a transformação acontecer, e busque uma vida consciente, de equilíbrio e amor, estando pronto (a) para uma nova etapa consciente e sem repetição.

Com amor ♥️